sexta-feira, 11 de junho de 2010

Apuntes da Copa (1)

Não costumo analisar jogos aqui neste espaço, mas é quase impossível não fazer isso em época de Copa. Para não me estender muito, serão pequenas notas e apanhados sobre as partidas do dia.

África do Sul e México fizeram o melhor jogo da rodada (não que isso seja grande coisa). Apesar dos muitos passes errados, lançamentos de goleiro a goleiro e erros incríveis de finalização de ambos os lados, as equipes, dentro das suas limitações, buscaram o resultado, tiveram chances de ganhar o jogo. México melhor no primeiro tempo, África do Sul no segundo. Tshabalala fez um golaço, a África do Sul parecia dominar o jogo, mas o zagueiro Mokoena, numa vacilação incrível, deu condições de jogo a Rafa Marques no lance do gol mexicano. A festa do jogo foi melhor que a partida em si. Não sei se as cornetas dos torcedores ou a bola sobrenatural atrapalharam tanto assim os jogadores. Faltou qualidade mesmo.

Já uruguaios e franceses maltrataram a bola durante intermináveis noventa minutos. A França, sem Fontaine, Platini e Zidane, e num ofensivo esquema 4-5-1, era incapaz de criar uma jogada, parecia um catado, e ainda com seu melhor jogador, Henry, no banco de reservas. Do Uruguai não dava para esperar muita coisa, a não ser de Forlan. De resto, o bom e velho estilo “Libertadores da América”: choques, faltas, expulsão de jogadores. As equipes não merecem nem imagem neste post.

Difícil apostar quais seleções deste grupo passam para a próxima fase. Pelo que apresentaram, não deveria passar nenhuma. Como diria Paulo Bonfá, “jogos duros... de assistir”.

Um comentário:

Andre de P.Eduardo disse...

Só Argentina salva mesmo... legal o sr. dedicar sua colona (sic) para comentar os jogos. Daqui ha pouco tem Inglaterra. Falow!!