sábado, 26 de junho de 2010

Apuntes da Copa (13) – Patrícios

- Brasil 0 x 0 Portugal – Futebolzinho medíocre dos brasileiros. Futebolzinho acovardado dos portugueses. Do lado brasileiro, Lúcio louco (pleonasmo) para entregar o jogo e achando que é Beckenbauer, Felipe Melo trocando “gentilezas” com Pepe, Gilberto sem acertar um passe, Dani Alves sem acertar um escanteio, Batista em nível neozelandês, Michel Bastos, deixa pra lá. De bom mesmo, apenas a participação de Nilmar no primeiro tempo. Parece que não tem jeito, contra times fechados os brasileiros ficam sem saber o que fazer. Aos portugueses faltou objetividade, mas tiveram as melhores chances do jogo. Se tivessem um pouquinho mais de ousadia, poderiam ter vencido o nada inspirado time brasileiro. CR7, apesar da forte marcação brasileira, é quem mais levava perigo pelo lado português. Depois, também pensando no resultado, desistiram de atacar. E o jogo ficou lamentável. Com exceção de Nilmar, todos os outros reservas foram muito mal, não demonstraram que possuem condições de substituir os titulares. Na próxima fase, portugueses farão o clássico contra os espanhóis e os brasileiros pegarão os fregueses chilenos. O Brasil de Dunga segue o exemplo do de Parreira em 1994. Joga pro gasto, não leva muitos sustos e é extremamente dependente da individualidade dos jogadores. E assim vai indo.

- Costa do Marfim 3 x 0 Coreia do Norte – O melhor time africano vai embora pra casa. Muito melhor que nigerianos, camaroneses, sul-africanos, argelinos e os classificados ganenses, só não precisam bater tanto. Precisavam ganhar de uns 10 x 0 e torcer para uma derrota portuguesa. Não deu. Quem sabe numa próxima oportunidade possam cair num grupo mais fácil, sem argentinos, holandeses, brasileiros, portugueses. Aos norte-coreanos, uma honrosa 32ª colocação.

- Espanha 2 x 1 Chile – Não sei, mas esse time espanhol ou é muito confiante ou muito frio. Mas é um time muito técnico, com volantes e meias excelentes, e deu conta do recado contra os valentes chilenos. Villa, aproveitando uma bobeira do goleiro chileno Bravo, e Iniesta fizeram os gols espanhóis. Millar descontou para os chilenos, que agora terão novamente os brasileiros pela frente. Vão ter que jogar muito, já que Batista e Josué não estarão em campo para facilitar as coisas. Os espanhóis terão que correr um pouco mais para enfrentar os portugueses. Ainda falta “fúria”.

- Suíça 0 x 0 Honduras – Chega, né.

2 comentários:

Enrique disse...

Bien apuntado! A Seleção tem que melhorar bem!

Andre de P.Eduardo disse...

- Suíça 0 x 0 Honduras – Chega, né.

Hahaha!

Por favor, né!